te vejo através daquelas asas

Eu tenho um amigo chamado Járed. Ele trabalha comigo no mesmo canto e nossa conversa sempre desliza pra coisas como plantas, árvores, folhas, flores. Ele tem um mini orquidário em casa. Ele é artista plástico, mas podia ser o jardineiro do livro O Menino do Dedo Verde.

Terça passada foi o convidado do Literatura de Lua e contou de árvores com raízes aéreas, outras cujo caule explodem, flores que superflorescem como sinal de crise e de uma borboleta.

Uma borboleta de asas transparentes. Que só existe em lugares de ar absolutamente puro. Ele disse que é possível se ver alguém através dessas asas, através das estratificações mais delicadas de cada asa.

Jared, merci. De novo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: