a serpente

Fome. Poderia voltar pro hotel e jantar. E descendo a Rua da Estrela a caminho do Renascer e palco e praça e muita gente e mudei de idéia. Troquei o jantar por uma cerveja e debaixo da barraquinha encontrei o Milvam, responsável pela oficina de vídeo. Havíamos conversado no almoço, ele e a turma cobriam as oficinas. Mas a nossa conversa foi longa e incluiu a Dona Teresinha, dona do ponto da cerveja. Contava pro Milvam o episódio da minha bolsa e ela ria gostoso. Foi dela que ouvi as lendas e muito da história de São Luís. A lenda da serpente é a mais famosa. Dizem que ela dorme embaixo/ao redor da ilha e é imensa. No dia em que ela tocar o próprio rabo a ilha afunda com tudo e todos. E aí eu bolava de rir do jeito que bolo de rir quando escuto uma COUSA ASSIM TÃO COUSADA E TÃO TRONCHA. Ainda mais recontada pela Dona Teresinha e afirmada veementemente pela Monique, filha dela de uns 8 anos.

– Foi! Lá no colégio eu ouvi isso. Mãe, a gente vai tudim afundar mesmo?

Meu povo, que terror. Imaginem uma serpente tão grande que arrodeia uma ilha. Uma serpente que dorme. Debaixo d´água. Será que ela ronca? Será que se remexe em dia de lançamento de foguete em Alcântara?

A propósito, Alcântara. Alcântara é uma ilha há menos de 1 hora de São Luís e metade dela é base militar americana há tempos. Sim, eles lançam cousas no céu, de lá. Laís e Naiara me disseram que dá pra ver, sim. Mesmo se for mentira, adorei a imagem. Cousas de metal subindo e desaparecendo nas nuvens ao som de tambores. Eu sei que no fim das contas acho ________, mas é uma bela imagem. E lembro, há um tempo atrás, do foguete brasileiro que subiu um pouco, desceu, caiu e explodiu. Eu não pude deixar de rir porque a cena na tv era muito ridícula e acho besta isso de querer conquistar o espaço. Mas sei que foi sério e gente morreu. Meu avô diz que os cientistas brasileiros foram sabotados pelos americanos. Lembro dos protestos nos corredores do CH da Uece. “Alcântara é nossa!” A outra parte de lá é de ruínas e comunidades quilombolas. Imagino uma coisa meio cidade fantasma e gosto. Existem apenas 3 taxistas em Alcântara, li no guia que comprei. A água encanada chegou há uns 30 anos, só. Queria muito ter ido lá, mas não deu tempo. E mesmo se tivesse dado, decidi que não quero ir só.

- ah, minha filha, isso vai demorar muito pra acontecer...!

- ah, minha filha, isso vai demorar muito pra acontecer...!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: