o pau mole

– Fernanda. Você não pode sair dessa cidade sem ver o pau mole. Aliás. Sem PEGAR no pau mole!

– ?!?!

– Aguarde e confie.

E já era madrugada e o menino zunia de carro pelas ruas tortas e cruzamentos improváveis, atrás da floresta do pau mole.

– Hunmmn… onde era mesmo?… Peraí, acho que é acolá.

Dobramos, entramos noutra rua, dobramos pro outro lado, ele encosta o carro na calçada, estica o dedo na minha frente e aponta:

– Ali.

– Diabeísso?

– A floresta do pau mole! Desce aí e pega, pra tu ver.

Desci, lógico. Não é à toa que esse blog tem esse nome. Me aproximei de uma das árvores finas e altas, o tronco parecido com galhos de goiabeira, o vento frio da madrugada nas minhas pernas.

– Vai, aperta! – ele gritou de dentro do carro ligado.

Estiquei a ponta do meu indicador e o tronco cedeu um pouco. Não de se despedaçar, nada podre, parecia tudo bem saudável. Apertei então com as duas mãos, as pontas dos dez dedos.

– Meu deeeeeeeeeeus! Caramba, que marmota.

– Não te disse? Pronto, agora você já sabe do pau mole.

Voltei pro carro passada. Ele arrancou rumo ao aeroporto Guararapes, dessa vez o avião subiria comigo dentro.

Anúncios

4 Respostas to “o pau mole”

  1. N.Lym Says:

    Que diabéissu xará??????? XDDDDDDDD

  2. N.Lym Says:

    Nandaaaaaaaaa xaráaaaaaaaaaa

    Sbr aquele texto, “41º”, ele estava pré-escrito quando vi a palestra do Tio Shops. Quando finalizei, depois de terça, percebi isso também. ^.^ Não teve como não linkar uma coisa com a outra! X) Mas tenho essas manias meio malucas mesmo de expelir, vomitar mesmo, o que penso através de personagens. Engraçado que é coisa tão de momento que depois que o texto “descansa” e releio, atribuo verdadeiramente o que foi escrito à “imaginação transfigurante” transmitida através do personagem criado para assumir as palavras que antes me foram emprestadas, no caso de “41º”, um homem com seus 56 anos digamos, desiludido com a vida.

    Já o nome é “41º” pq quando alguém tem essa temperatur, entra em estado de convulsão e delírio eminente podendo morrer se não for socorrida, hehe! Para quem vê o mundo distorcido como está descrito no texto, é compreensível, né? XDDD

  3. pedro rocha Says:

    Rapaz, são as cousas que a gente descobre nas andanças!!! Ow coisa boa é perambular esculhambadamente!

  4. Bia Says:

    hahahahahahahahahahaha
    GENIAL!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: